Ex-funcionários da Rhodia lançam livro

Membros da Associação Ródano relatam como a busca pela excelência, a cultura de inovação e a qualificação profissional da equipe moldaram uma das empresas mais importantes da indústria brasileira






Raras organizações podem contar com uma associação de ex-funcionários. A Rhodia é uma delas. A Associação Ródano reúne ex-rhodianos orgulhosos do período em que trabalharam nessa empresa que respirava inovação, desejo de aprender e crescimento profissional. Vestem tanto a camisa que produziram um livro para compartilhar o que viram e aprenderam trabalhando para essa empresa que está ligada à história do desenvolvimento industrial do Brasil. Intitulado “Rhodia - Cultura de Inovação e Legados de uma Empresa Centenária”, a obra foi lançada pela editora Qualitymark em junho de 2021.


O livro não narra os mais de 100 anos no Brasil da Rhodia, que pertencia ao grupo francês Rhône-Poulenc. É um recorte de quarenta anos da empresa – anos 1960 até os 1990 – contado por profissionais que fizeram essa história. Eles querem resgatar para as novas gerações a história de uma empresa que atuou em setores como química, têxtil, farmácia e agroindústria – em alguns ainda atua, agora sob comando do grupo belga Solvay -, deixando marcas em toda a cadeia produtiva nacional, com inovações de produtos e de gestão.


Além de ajudar na expansão da indústria química nacional, a empresa influenciou, por exemplo, a criação da indústria da moda brasileira a partir dos anos 1960, por meio de desfiles memoráveis na Fenit, nos quais misturava moda, modelos e shows de MPB; desenvolveu tecidos como o Tergal e fibras sintéticas como o nylon e o poliéster; foi a primeira a ter uma ouvidoria do cliente; e lançou medicamentos que ainda estão à venda nas farmácias, como Gardenal e Flagyl.



Legados de uma empresa centenária


A Rhodia foi uma das primeiras multinacionais a colocar um brasileiro no cargo de CEO, Edson Vaz Musa, que presidiu a Rhodia no Brasil de 1984 a 1996, é associado da Ródano e escreveu o prefácio do livro. Sob sua gestão, a empresa empreendeu um esforço pela busca da excelência que ultrapassou os seus próprios limites. O Processo Rhodia de Performance de Excelência, conhecido como PRHOEX, antecipou o movimento de Qualidade Total que chegaria ao país somente na década seguinte, com a abertura de mercado aos produtos importados.


Daniela Manique, presidente do Grupo Solvay na América Latina, escreveu o posfácio do livro, no qual reconhece o legado recebido dos colegas que a precederam na Rhodia e aponta um futuro igualmente inovador e sustentável.


Para chegar ao conteúdo final das 220 páginas, a jornalista Maria Tereza Gomes, -organizadora do livro e sócia da Jabuticaba Conteúdo - e sua equipe entrevistaram cerca de 70 atuais e ex-funcionários da Rhodia (individualmente ou em grupos) e analisaram mais de 30 depoimentos escritos e centenas de documentos impressos e digitalizados.




Sobre a Associação Ródano


A Associação Ródano é uma associação civil, sem fins lucrativos, que reúne pessoas que tiveram ou têm alguma ligação com a Rhodia. Fundada em 2004, com sede em São Paulo, reúne mais de 250 aposentados, ex-empregados e que compartilham histórias e admiração pela empresa Rhodia. Por isso, querem continuar conectados, realizar projetos em parceria e agregar valor à sociedade com seu legado. Mais informações: www.rodano.org.br



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo