top of page

Como fazer comunicação ética na sua empresa

Passar sua mensagem de maneira honesta, aberta, clara e respeitosa não é apenas o certo a ser feito. Também é bom para os negócios.





Sabemos que a comunicação é crucial para as empresas por diversos motivos. Entre eles estão: transparência, credibilidade, engajamento de stakeholders, diferenciação competitiva, atendimento a demandas regulatórias, fortalecimento da cultura interna e redução de riscos. Mas, atualmente, não basta apenas comunicar – é preciso fazer comunicação ética. Essa não é apenas uma prática recomendada, mas uma necessidade para empresas que querem prosperar em um mercado cada vez mais consciente e exigente.


Para os stakeholders internos, a comunicação ética é essencial para manter uma forte cultura de conformidade (compliance) no local de trabalho. Feita corretamente, reduz riscos associados ao não cumprimento de normas e regulamentos. Quando a ética é deixada de lado, as empresas podem enfrentar graves custos financeiros, legais e de reputação.


A comunicação ética é sobre ser honesto, aberto, claro e respeitoso. Esses quatro pilares são essenciais para manter uma forte ética na comunicação da sua empresa e- nenhum pode ignorado.


  • Honestidade – Pode parecer óbvio, mas não minta! Além de ser antiético, espalhar mentiras é a principal maneira de sua empresa perder a confiança de clientes e partes interessadas. Sem confiança, sua reputação será prejudicada e os clientes provavelmente deixarão de comprar de você, como mostra esta reportagem da Marketing Week "How losing trust costs brands customers – and what marketers can do to prevent it" (algo como, português: Como perder a confiança pode custar os clientes - e o que os profissionais de marketing podem fazer para prevenir isso").

Destaque: Para garantir que sua comunicação seja consistentemente honesta, atenha-se aos fatos. Ampliar a verdade, fazer suposições e falar nas entrelinhas só prejudicará seus negócios no longo prazo.

  • Transparência: Os americanos usam a expressão TMI  (too much information) para se referir ao excesso de informação. Pois bem, no mundo dos negócios nãoTMI- a não ser, aquelas para informações confidenciais. Para ser verdadeiramente ética, a empresa precisa combinar honestidade com a disposição de compartilhar informações relevantes. Por exemplo, uma empresa pode comunicar de forma tecnicamente 100% honesta, mas omitir informações relevantes. Se as omissões tiverem o potencial de influenciar a tomada de decisões de alguma parte interessada, a comunicação não foi ética. Uma comunicação ética requer que a empresa seja transparente sobre todos os aspectos relevantes do seu negócio, mesmo que as notícias sejam negativas.


  • Clareza: Muitas vezes, as crises nascem de mal-entendidos. Um documento mal redigido ou um comentário mal interpretado pode criar uma cadeia de confusão. A comunicação da sua empresa precisa tão clara e concisa quanto possível. Usar termos complexos e palavras difíceis só fará com que o destinatário não entenda o que você está tentando dizer.


  • Respeito: A comunicação ética deve ser respeitosa e tolerante. Considere a diversidade do seu público-alvo e como eles podem interpretar sua mensagem. O destinatário deve sempre sentir que sua empresa valoriza sua identidade, ideias e opiniões. Uma comunicação respeitosa promove uma cultura de comunicação aberta e diminui possíveis retaliações e preocupações com denúncias.


Regrinhas básicas da comunicação ética

Faça

Não faça

Considere seu público: Para tornar sua mensagem clara e relevante, mantenha sempre em mente o público-alvo.

Não use jargão: Evite a armadilha de usar palavras complicadas para parecer mais inteligente. Estudos mostram que usar palavras longas e complexas sem necessidade faz você parecer menos inteligente.

Priorize a acessibilidade: Adequar o idioma, colocar legendas e utilizar libras mostra que sua empresa está preocupada em incluir todas as pessoas. Uma empresa global deve oferecer múltiplas opções de idiomas na sua plataforma EAD.

Não traia a privacidade do cliente: A melhor forma de proteger dados sensíveis é ser franco e transparente. Tenha uma política de privacidade clara sobre quais dados você está coletando e por quê.


A comunicação ética traz impacto para os negócios pois ajuda a conquistar a confiança dos stakeholders. Ou seja, praticar a ética não é apenas a coisa certa a fazer – é lucrativo. Pesquisas mostram que as empresas americanas que agem de forma ética e justa superam consistentemente os seus concorrentes, geralmente de um a quatro pontos percentuais no preço das ações. Ao conseguir obter uma forte reputação e altas margens de lucro, a empresa tem o dobro do incentivo para prestar atenção à comunicação ética. 

Inclua em vez de excluir


Acessibilidade de idiomas – O mundo é composto por mais de 7.000 idiomas diferentes. Embora seja impossível (e desnecessário) para o seu negócio incluir cada um deles, você deve fazer um esforço para se comunicar no idioma do seu público-alvo. Quando a comunicação direta no idioma de destino não é uma opção, oferecer serviços de tradução ou legendas é outra forma recomendada de garantir que seu público entenda a mensagem.


Acessibilidade à tecnologia - Apesar do rápido avanço da tecnologia, nem todos podem acessar a internet ou tem o equipamento para fazê-lo de maneira segura. Alguns públicos podem ter acesso à tecnologia, mas têm dificuldades para operá-la. Considere as formas que seu público-alvo normalmente usa e faça um esforço para se comunicar nesses canais. Esta não é apenas uma forma de comunicação ética, mas também uma estratégia de marketing eficaz para atender os clientes onde eles estão, mesmo que não seja no mundo digital. As empresas também podem utilizar recursos de impressão e sessões de formação presenciais para ajudar a reduzir a lacuna tecnológica entre os funcionários.


Acessibilidade para deficientes físicos - Imagine que sua empresa está preparando uma apresentação que contém um vídeo para um cliente. Depois de apertar o play, você percebe que sua cliente não consegue entender o conteúdo porque tem deficiência auditiva e o vídeo não estava com legendas incorporadas. Este é um descuido importante e constrangedor para a empresa que poderia ter sido resolvido com uma melhor preparação dos materiais de comunicação. Antes de implantar sua comunicação, considere como as pessoas com deficiência podem interagir com ela. Além disso, como muitas deficiências são invisíveis aos olhos ou não divulgadas ao público, nunca presuma que seus materiais não precisam de mais trabalho. É sempre uma boa prática ver como sua empresa pode melhorar seus esforços de acessibilidade. Tradução para libras e audiodescrição são outras formas de incluir. 

Comments


bottom of page