top of page

Que tipo de líder precisamos agora?

Para Vicky Bloch, o mundo está carente de líderes capazes de tomar decisões com o olhar do outro


O conceito de liderança vem sendo estudado por pesquisadores do comportamento organizacional desde o início do século XX. Max Weber foi um dos primeiros a considerar que esse era um tema que merecia alguma dedicação intelectual. Ao pesquisar as mudanças sociais, o pensador alemão descreveu o papel dos líderes que “possuem uma certa personalidade individual" graças à qual se destacam das pessoas comuns. Em geral, esperamos que o líder e a líder sejam capazes de estabelecer orientações, propor novas normas, articular metas, definir a estrutura organizacional e mobilizar recursos. 


Recentemente, em vídeo gravado especialmente para a Jabuticaba Conteúdo, a especialista em carreira Vicky Bloch adicionou uma nova competência: a capacidade de tomar decisões pensando no outro. "Quando alguém senta numa cadeira de liderança, se compromete com a sociedade. (Precisa) ter o olhar do outro, (precisa) ter a consciência do servir", diz Vicky, que é, entre outras coisas, mentora de altos executivos, professora de MBAs e colunista do jornal Valor.


Muitos outros pesquisadores continuaram os estudos de Weber, como os gurus Peter Drucker, Warren Bennis e Peter Senge. Eles ampliaram os conceitos (veja alguns abaixo) e mapearam os tipos de líderes, como o democrático, o autocrático, o coach, o burocrático, 0 transformacional etc. A esta lista, Vicky adiconou um novo tipo: o líder cidadão. Segundo ela, esse tipo de liderança é ainda mais importante para os conselheiros de administração. Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo.




Veja algumas definições clássicas de liderança:
"Liderança é a função de conhecer a si mesmo, ter uma visão bem comunicada, construir relações de confiança e assumir a efetiva ação para realizar seu potencial para liderar” - Warren Bennis

Liderança é elevar a visão das pessoas a um novo patamar, produzir alto desempenho, fazer com que elas cheguem além de suas limitações normais” - Peter Drucker

Liderança é a tensão criada pelo fosso entre a situação presente e o sonho. Como toda tensão procura resolução, ela é fonte de energia que leva à criação de algo que não existe. E é isso que fazem os líderes” - Peter Senge

"Liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente, visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum" - James Hunter

A liderança servidora de James Hunter


O americano James Hunter se tornou um dos mais influentes gurus de liderança do mundo defendendo um conceito de liderança que se assemelha ao defendido por Vicky: a liderança servidora. Hunter é autor do livro O monge e o executivo: Uma história sobre a essência da liderança (1989) e de sua continuação Como se tornar um líder servidor: Os princípios de liderança de O monge e o executivo (2011), ambos pela Editora Sextante. O líder servidor de Hunter é capaz de, entre outras competências, ter empatia, praticar a escuta ativa, ser persuasivo e a usar da intuição no dia a dia. O "Monge", que já vendeu mais de dois milhões de cópias em todo o mundo, conta a história de John Daily, um homem de negócios bem-sucedido que percebe, de repente, que está fracassando como chefe, marido e pai. Se você ainda não leu e se interessa pelo tema, vale a pena. Ao usar técnicas de storytelling, Hunter fez um livro de leitura fácil, que passa longe do tédio dos livros corporativos.

O guru James Hunter (centro) com Maria Tereza Gomes, CEO da Jabuticaba Conteúdo, e o consultor Gutemberg de Macedo: americano esteve no Brasil em 2005 para lançar "O monge e o executivo" um best-seller sobre liderança.

0 comentário

Comentarios


bottom of page