top of page

Qual é a importância da comunicação para a Governança Corporativa?

Conselheira experiente, Iêda Novais destaca que as empresas devem apresentar informações de forma organizada e transparente para seus stakeholders

Fizemos a pergunta do título para Iêda Novais, profissional com mais de 40 anos de experiência, sendo 22 deles em conselhos de administração de empresas privadas, públicas e associações. Ieda também participa há muitos do IBGC, o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, a entidade máxima do tema no país. "A transparência é um dos princípios da governança e não há transparência sem comunicação clara a efetiva", lembra. No Código das Melhores Práticas, cuja sexta edição foi lançada este ano pelo IBGC, transparência é definida assim:

Disponibilizar, para as partes interessadas, informações verdadeiras, tempestivas, coerentes, claras e relevantes, sejam elas positivas ou negativas, e não apenas aquelas exigidas por leis ou regulamentos. Essas informações não devem restringir-se ao desempenho econômico-financeiro, contemplando também os fatores ambiental, social e de governança.

O inglês Nigel Kendall, autor do livro Real World Corporate Governance (algo como Governança no mundo real, de 1998), um pioneiro no tema, diz que há Cinco Regras de Ouro da Governança Corporativa. São elas:

  • Regra 1: Ética empresarial

  • Regra 2: Alinhar metas de negócios

  • Regra 3: A gestão estratégica

  • Regra 4: Eficácia organizacional

  • Regra 5: A Importância da Comunicação Corporativa

Uma explicação óbvia para a importância da comunicação é garantir que todas as partes interessadas - funcionários, clientes, acionistas, comunidades locais etc. - recebem todas as informações de que necessitam. Dois outros motivos listados por Kendall são garantir que os stakeholders estejam satisfeitos com a estratégia proposta e monitorar o progresso do ponto A ao ponto B. Para Iêda, "o mais importante é trazer a informação sempre de uma forma clara".


No vídeo abaixo, Iêda também fala sobre a importância do porta-voz para que a comunicação cumpra seu papel de bem informar:



Vale lembrar que a segunda temporada da websérie Insiders, que este ano destacou casos de comunicação de projetos ESG, teve dois episódios dedicados a contar cases de como a comunicação contribui para a governança.


Fernanda Guedes, gerente de Sustentabilidade e Comunicação da Ultracargo, empresa de armazenagem de granéis líquidos, pertencente ao Grupo Ultra, é a protagonista do episódio dedicado à comunicação de temas de Governança para o público interno:


Rafael Conejo, gerente de Comunicação Corporativa e de Marca na BRF, fala sobre o papel da comunicação no resgate da reputação de uma das maiores companhias de alimentos do mundo:

Quer saber mais sobre as melhores práticas de comunicação na governança? Leia aqui o texto que publicamos sobre o tema dentro de uma série sobre Comunicação de ESG aqui mesmo neste blog.



0 comentário

コメント


bottom of page