top of page

Governança corporativa: Jabuticaba Conteúdo institui Conselho Consultivo

Atualizado: 30 de abr.

O colegiado, formado por sete membros, tem como objetivo orientar sobre a expansão dos negócios, as decisões estratégicas e a observância das melhores práticas de sustentabilidade. Seus membros foram escolhidos por suas habilidades, experiências e conhecimentos específicos que podem agregar valor à empresa


Temas como governança corporativa, sustentabilidade, diversidade, equidade e inclusão, transformação digital estão no DNA da Jabuticaba Conteúdo. Faltava, no entanto, um conselho consultivo para agregar expertise à estratégia de negócios voltados para comunicação em ESG. E neste ano em que comemora seus 15 anos de fundação, mais madura e consciente de seu papel na sociedade, a empresa decidiu investir na própria governança corporativa e lançou, em março, o seu Conselho Consultivo,


O grupo é formado por sete representantes, sendo dois internos -- Maria Tereza, CEO e diretora de conteúdo, que preside o colegiado, e um representante dos sócios minoritários, que se alternam a cada seis meses - o primeiro é Ricardo Tadashi, Chief AI Officer - e cinco membros externos, escolhidos por suas habilidades, experiências e conhecimentos em diferentes áreas, capazes de agregar valor às decisões estratégicas para o crescimento da empresa. Os componentes do Conselho Consultivo têm mandato de dois anos, prorrogáveis por mais dois.


Conheça os representantes externos do colegiado


Elisa Prado - Especialista em gestão de reputação e prevenção e gerenciamento de crises corporativas, tem passagens por multinacionais Johnson & Johnson, Deutsche Bank, Tetra Pak e Vivo, e por agências de publicidade e relações públicas como AAB, Ogilvy & Mather e Calia Assumpção & Associados. Atualmente é professora da ESPM, onde dá aulas sobre prevenção e gerenciamento de crises no Master de Comunicação Transmídia; participa do Conselho Consultivo da Aberje. É autora de dois livros .


José Eduardo Costa - Editor-chefe da Inteligência Financeira, plataforma de notícias e análises de economia, finanças e investimentos, ligada ao Itaú Unibanco. Como jornalista, trabalhou nas revistas Exame, Você S/A e Veja, todas do Grupo Abril. Como empreendedor, foi sócio e líder de negócios e produtos na Startup StartSe/ e da agência Plusdin, de Belo Horizonte. Possui mestrado profissional em Administração pelo Insper e foi bolsista da Knight Bagehot Fellowship in Economics and Business Journalism na Columbia University, em Nova York.


Lina Nakata - Doutora e mestre em Ciências e bacharel em Administração de Empresas pela FEA/USP, sua carreira inclui pesquisa e consultoria em Gestão de RH, particularmente em Carreiras, Esportes, Diversidade, Clima Organizacional e Aprendizagem. É palestrante e professora na FIA Business School, Insper e Mackenzie, entre outras instituições de ensino. Também é Co-Presidente da Professional Women’s Network (PWN) São Paulo.



Tatiana Assali -  É sócia e diretora da consultoria inglesa ERM. Foi do Grupo de Trabalho de Finanças Verdes do Laboratório de Inovação Financeira e responsável pela América Latina no PRI - Principles for Responsible Investment. Formada em Administração, com especialização em psicologia econômica e sustentabilidade e gestão social empresarial, tem ampla experiência no mercado de capitais, relações com investidores, finanças sustentáveis e integração ESG.


Viviane Ribeiro - Com mais de duas décadas de experiência na área de marketing, Viviane é especialista em gestão de negócios, planejamento comercial, comunicação, mentoria e planejamento estratégico. Trabalhou por mais de uma década no Grupo Abril, com responsabilidade pelo marketing de diversas revistas, incluindo Exame, Você S/A e Info. Também teve passagens pela RBS e Rede Globo, onde era Gerente Senior de produtos publicitários.



Papel do Conselho Consultivo

De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, o IBGC, nas empresas de sociedade limitada (como é a Jabuticaba Conteúdo) o Conselho Consultivo ainda não é uma obrigação legal, mas é altamente recomendável. Para o IBGC, ao direcionar a conexão com melhores práticas e com outros mercados, trazendo uma visão de futuro, o conselho torna-se fundamental para ajudar a gestão da empresa na busca de maior longevidade e lucratividade.  Ainda segundo o Instituto, a composição do conselho deve levar em conta a diversidade de gêneroo, de gerações e de perfis de conhecimento e formação para melhor interação com os sócios. 


A primeira reunião do Conselho Consultivo da Jabuticaba ocorreu em 26 de março, na sede da empresa, em São Paulo. Na pauta, foi aprovado o regimento interno, que prevê, entre outras coisas, a composição com sete membros que aportam experiências diversificadas, e a realização de reuniões trimestrais. “Entre os objetivos estão o aconselhamento estratégico, compartilhar experiências e insights sobre tendências, desafios e melhores práticas, contribuir para o desenvolvimento de novas lideranças e trazer uma visão independente, crítica, para a nossa melhoria contínua”, destaca a CEO Maria Tereza Gomes.  O próximo encontro está agendado para o final do segundo trimestre. 


0 comentário

Comments


bottom of page