Faça bonito à frente das câmeras

Luz, câmera, ação ... em home office



Aqui na Jabuticaba Conteúdo, ao longo de nossos dez anos de estrada, sempre nos preocupamos com o conteúdo dos nossos vídeos corporativos, mas também com a estética à frente das câmeras. Sabemos que um conteúdo excelente sobrevive a uma péssima estética, mas que uma excelente estética não salva um conteúdo ruim. No entanto, quando temos conteúdo e estética juntos, temos um produto vencedor.

Nas últimas semanas, por conta do distanciamento social, as reuniões corporativas têm sido feitas à distância, assim como entrevistas para jornalistas de televisão. O que temos visto é que há muitos especialistas com ótimo conteúdo, mas sem domínio da estética de gravação à frente das câmeras.


Passo a Passo

Para ajudar você a fazer bonito tanto na reunião da empresa quanto numa eventual entrevista à frente das câmeras, por Skype, Zoom ou outro aplicativo, primeiro, uma nota tranquilizadora: não é necessário investir em equipamentos caros. Assim, você pode continuar tranquilamente se comunicando a partir do seu celular, ipad ou notebook.

Elaboramos a seguir o passo a passo, dividido em 5 etapas, para que interação digital seja um sucesso durante este período de home office - e depois dele:


Passo 1 - Iluminação

  • Quanto mais iluminação, melhor, mas cuidado com excessos: a superexposição de luz diminui a sensibilidade dos sensores da câmera e prejudica a definição da imagem.

  • À frente das câmeras, dê preferência ao uso de luz natural, pois é sempre mais simples e adequada do que a artificial (lustres e abajures). Mas tenha um cuidado especial com sombras.

  • Fique sempre de frente para a luz. Quando a luz está posicionada atrás de uma pessoa, temos uma situação chamada “contraluz”. É um efeito que faz com que o sensor da câmera do celular se ajuste à claridade e faça com que a pessoa fique escurecida.

  • Se a iluminação natural do ambiente for insuficiente e a artificial disponível não favorecer sua imagem em vídeo, então, talvez seja o caso de investir em uma iluminação em LED. Faça como os blogueiros e compre uma “ring light” (anel de luz), em que basta posicionar o celular no meio e tudo estará resolvido num passe de mágica.

Passo 2 - Som

  • Um som ruim é capaz de estragar um vídeo e qualquer atuação à frente das câmeras. Além de ser desagradável para quem assiste, lembre-se que a qualidade do áudio é mais importante que a da imagem, já que ele é o portador principal de conteúdo.

  • Fuja de ambientes barulhentos, como vento, música ou animais domésticos. Portanto, feche portas e vidros de janelas. Avise que você não poderá ser interrompido. Desative notificações de mensagens e aplicativos. Se for um vídeo gravado de um celular, o melhor é colocá-lo em modo avião.

  • Procure um ambiente que tenha pouco eco (retorno de som). Em geral, espaços maiores e com sofás, cortinas, almofadas e tapetes tendem a absorver melhor ondas sonoras. Já reparou que estúdios de gravação têm paredes forradas de materiais especiais, também conhecidos como “cascas de ovo”? É por essa razão.

  • Evite o microfone do celular ou computador (built-in), pois ele capta o som do ambiente com mais facilidade. Se essa for a única opção disponível e notar uma má qualidade de áudio, proteja o entorno do microfone com a sua mão, mas sem cobri-lo totalmente. Com isso, o barulho externo poderá ser reduzido.

  • Se possível, recorra a um microfone externo. O ideal é usar um direcional, sendo o de “lapela” o mais comum e discreto. Há também opções de microfones de “mesa”, porém, estes devem ser posicionados sem que apareçam na imagem.

  • Fones de ouvido também podem ser usados, embora tirem o ar profissional do vídeo. Se for a sua alternativa, tenha cuidado com a estética: prefira um modelo sem fio, caso contrário, esconda os fios por dentro da sua roupa. Ah, evite os que possuem cor branca (refletem a luz e se sobressaem na imagem).


Passo 3 - A imagem

  • Verifique a configuração da câmera do seu celular ou notebook. Garanta que esteja na opção HD ou superior e sem a opção zoom ativada (tem menor qualidade).

  • Limpe a lente da câmera com um pano macio, tirando marcas de dedos e outras sujeiras invisíveis a olho nu.

  • No caso de celular, coloque-o sempre na horizontal. Na vertical, a imagem ficará com tarjas pretas nas laterais quando alguém assiste ao vídeo em aparelho posicionado na horizontal (formato 16:9 ou widescreen). É importante também apoiá-lo em um local firme ou usar um tripé para que a imagem não fique trêmula.

  • Um erro muito comum - tanto em fotos como vídeos - é as pessoas olharem para o centro do celular e não para a câmera. Lembre-se: quando olhamos para outro lugar, nos desconectamos de quem nos assiste.

  • Para evitar isso, posicione a lente da câmera na altura dos seus olhos. Eles devem estar no centro da imagem. Assim seu rosto sairá também exatamente como você é: sem testas ou papadas em primeiro plano.

  • A inclinação da câmera também é importante. Alinhe-a em paralelo ao seu corpo, para que apenas o que estiver atrás de você saia na imagem. Para saber se está correta, certifique-se que tetos e pisos não constam na imagem.

  • Durante videochamadas, em celulares, se possível, use a câmera frontal porque será necessário interagir com outras pessoas e eventuais telas compartilhadas. Mas, se for um vídeo gravado, use a câmera traseira do seu celular, que costuma ter melhor resolução que a frontal. Nesse caso, é essencial um microfone externo, já que o do celular costuma ser frontal. Vale inclusive fazer um teste de enquadramento, tirando uma foto com um temporizador ou pedindo ajuda para alguém.


Passo 4 – O visual

  • Em uma videochamada ou vídeo gravado, há dois elementos que devem ser observados: o ambiente e você.

  • Evite ambientes que possam distrair sua audiência. Tenha cuidado com sobreposições de imagens como galhos que podem parecer chifres ou fundos com muitos detalhes. Na dúvida, a melhor alternativa é sempre escolher ficar na frente de uma parede fosca de cor neutra ou branca.

  • Por outro lado, o fundo usado na gravação deve ter conexão com a mensagem que se deseja transmitir. Se é um vídeo corporativo, o ideal é evitar ambientes informais como parques públicos com pessoas correndo atrás. Da mesma forma, se é de uma academia de esportes não combina com uma sala residencial, entende? Note que os jornalistas de televisão que estão entrando ao vivo de suas casas dão preferência a fundos com livros.

  • Agora vamos à estrela principal à frente das câmeras: você. Sente-se em uma posição cômoda e escolha peças de roupa que não tenham o mesmo tom da parede. É importante que você se sinta confortável durante o vídeo e evite se movimentar sem necessidade. Para as mulheres, cuidado especial para que bijuterias não fiquem batendo no microfone.


Evite trabalhar com o notebook no colo

Passo 5 – A etiqueta da chamada de vídeo

  • Um vídeo corporativo em home office deve refletir a mesma imagem profissional que você transmite no presencial, dentro do escritório.

  • O fato de você estar na sala da sua casa, não significa que você poderá ser informal, sentar-se de qualquer jeito ou que pode improvisar na reunião. Em outras palavras, vista-se e comporte-se da mesma maneira que faria se o seu chefe estivesse sentado na sua frente. Mantenha a espinha ereta, cabelos penteados, barba feita.

  • Se a reunião incluir muita gente, use as ferramentas para pedir sua vez de falar. Não atropele os outros.

  • Teste seu celular ou notebook antes de iniciar um vídeo, assim dispensa o clássico “estão me ouvindo?” e “estão me vendo?” que só fazem todos os envolvidos perderem tempo.

  • Se o vídeo for gravado, vale a pena elaborar um roteiro com as informações que devem ser ditas, assim nada fica de fora e o tempo da gravação é bem aproveitado.

  • Lembre-se sempre de carregar a bateria do seu celular ou computador, antes de iniciar um vídeo. Não tem nada mais chato do que ter que sair da “tela” para ir buscar um carregador, não é mesmo? Da mesma forma, deixe sempre um copo com água à mão.


Pronto. Agora, é só colher os frutos do seu profissionalismo à frente das câmeras.

E se precisar de ajuda profissional, já sabe: Jabuticaba Conteúdo.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo