14 dicas para você brilhar em entrevistas

Com o mandamento #fiqueemcasa, uma das novidades deste momento são as entrevistas ao vivo ou gravadas à distância feitas por jornalistas para televisão, rádio e internet




O mandamento da hora continua sendo #fiqueemcasa. Empresas e profissionais estão expostos cada vez mais aos meios digitais. E o impacto para negócios e carreiras não está então restrito apenas às salas fechadas das reuniões de trabalho por vídeo. Com isso, uma das novidades deste momento são as entrevistas ao vivo ou gravadas à distância feitas por jornalistas para televisão, rádio e internet.



No estúdio improvisado, Galvão usa celular e ring light (Foto: O Globo)

Nesses tempos de distanciamento social, celulares exercem o papel de câmeras profissionais. A sala da casa, então vira cenário. E, o cinegrafista é você mesmo - ou alguém da família. Note que até mesmo jornalistas experientes estão em quarentena. É o caso do Galvão Bueno, que improvisou um estúdio para trabalhar de casa. Na foto ao lado, uma curiosidade: com 45 anos de experiência, Galvão ainda se prepara para entradas ao vivo na Rede Globo. O caderno de anotações é a prova disso. Então, mãos à obra você também.


Em outras palavras, além de se preocupar com o conteúdo, você também precisa se preocupar com a técnica durante entrevistas. Já falamos sobre a técnica no post anterior: Faça bonito à frente das câmeras. Agora, queremos ajudá-lo a transmitir adequadamente a sua mensagem durante uma entrevista, seja ela remota ou presencial. São dicas que fazem parte do Multimídia Training que a Jabuticaba Conteúdo dá para executivos e que estamos compartilhando com você aqui.


Check list


Siga nosso check list para potencializar uma entrevista à distância ou presencial (quando a quarentena acabar):

1 - Informe-se bem sobre a pauta. Valide com sua empresa se há interesse em participar e, caso positivo, o que poderá ser dito ou não. Avalie todas as informações que podem ser perguntadas e veja se está confortável com suas eventuais respostas. Pesquise com antecedência tudo o que for necessário. Em caso de dúvidas, sugira uma conversa com o jornalista (ou produtor) antes da entrevista formal, principalmente, se for uma entrevista ao vivo.

2 - Estude o público do veículo de comunicação em questão. Pesquise e assista entrevistas gravadas de assuntos similares. Além disso, é importante conhecer quem é o público-alvo para adequar a linguagem e a profundidade das suas respostas. Em geral, a dica é ser simples, sintético e preciso. Canais de televisão e entrevistas em vídeo na internet podem alcançar os mais variados perfis de espectadores, então, cautela nunca é demais.


4 - Prepare-se para o momento da entrevista. Considerando que você estará sozinho, pense em todos os detalhes para que nada saia errado. Dê especial atenção às questões técnicas como qualidade de internet, áudio e imagem, além de checar se as baterias estão carregadas. Em entrevistas em vídeos, principalmente ao vivo, não há tempo nem espaço para ajustes e imprevistos.

5 - Escolha um ambiente condizente com a pauta, seu cargo e valores da empresa que você representa. Você fala em nome de uma organização e isso exige responsabilidade. Assim sendo, escolha uma roupa de cor sólida e tom neutro, sem padronagens complexas ou geométricas. Evite acessórios grandes e barulhentos. Cabelo, barba e maquiagem devem ser cuidados da mesma forma que para uma entrevista presencial. Estar em casa não significa desleixo, ok?

6 - Seja pontual e esteja disponível antes do horário combinado. Se for ao vivo, lembre-se que tempo de televisão vale “ouro”, tanto para a emissora como para quem tem a oportunidade de ser entrevistado. Então, faça bom proveito dele e seja objetivo.


Estude o veículo para o qual vai dar entrevista


7 - Gere empatia logo no início. Primeiramente, cumprimente o entrevistador com um simples “boa tarde”, “boa noite”, “obrigado(a) pela oportunidade”. Trate o jornalista pelo primeiro nome e nunca use senhor/senhora. Respeite o tempo de resposta, caso haja algum briefing.

8 - Transmita credibilidade. Busque ser claro e didático nas respostas, porém, sem ser excessivamente conciso. Se for o caso, compartilhe números e dados de pesquisa com antecedência para que o jornalista possa convertê-los em imagens e assim a entrevista se torna mais leve. É importante mostrar espontaneidade, pois texto decorado não passa confiança a quem assiste.

9 - Certifique-se que entendeu bem a pergunta, antes de responder. Isto é, jamais responda com outras perguntas - uma entrevista não é uma conversa! Evite frases negativas e repetir expressões que podem ter interpretação dúbia ou, posteriormente, em edições podem ser tiradas do contexto.

10 - Não desvie suas respostas da pauta nem tente inserir informações que só interessam para você e sua empresa. Respeite a pauta previamente definida pelo editor do programa. Dentro do possível, encerre com algo que resuma ou reforce a mensagem que precisa ser transmitida. Contudo, se não souber algo, tenha jogo de cintura e assuma que não sabe: enrolar uma resposta nunca é adequado.

11 - Aja com naturalidade e evite parecer um robô: mexa as mãos e a cabeça enquanto fala. Ou seja, mantenha um leve sorriso no rosto – sem mostrar os dentes e cuide de sua postura, sem recostar na cadeira para não parecer relaxado. Fale tranquilamente, sem mecanizar-se e tenha cuidado com a dicção de cada palavra. Olhe para a câmera do celular ou computador e estabeleça uma conexão visual com o repórter e quem assiste a entrevista.

12 - Seja preventivo. É seu nome que vai aparecer, então, mantenha seu Linkedin e outras redes sociais atualizados. Em páginas particulares, entretanto, recomenda-se manter acesso restrito. Aqui vale um outro exercício: o que aparece quando alguém faz uma busca no Google com o seu nome?

13 - Após a exibição da entrevista, avalie o resultado. Se foi uma entrevista gravada, observe se a parte da gravação usada na edição é a mais relevante para o assunto. Caso a entrevista não tenha sido considerada na matéria exibida, vale pensar nos porquês.

14 - Potencialize o alcance da sua entrevista. Se o resultado da entrevista e o assunto forem de fato interessantes para fortalecer sua carreira e negócios, compartilhe em seus canais de relacionamento. Atualmente, mensagens em vídeos tem ótima aceitação porque transmitem muitas informações em pouco tempo. Em alguns casos, vale inclusive editar o vídeo e fazer uma versão mais compacta ou mesmo inserir uma abertura introdutória com dados complementares do interesse da empresa. Podemos te ajudar com isso, se necessário.


Boa sorte!


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo